quinta-feira, 12 de agosto de 2010

CORAÇÃO DE POETA

CORAÇÃO DE POETA

DESFILEI PELOS RIOS CAUDALOSOS
IMITANDO OS ANTIGOS BANDEIRANTES
PROCURANDO SAFIRA E DIAMANTES
DEMOSTRANDO SER UM DOS CORAJOSOS
PAUMILHEI POR CAMINHOS TORTUOSOS
SEM TEMER FOME, SEDE OU SOLIDÃO
TIVE POR ALIMENTO A EMOÇÃO
TIVE POR RECOMPENSA O DESABOR
GARIMPEI A JAZIDA DO AMOR
E ENCONTREI A PEPITA DA PAIXÃO.

O VERÃO DA TRISTEZA CHEGOU CEDO
PRA SECAR O AÇUDE DO PRAZER
FEZ MUCHAR O JARDIM DO BEM QUERER
O QUINDIM DO AMOR FICOU AZEDO
NO LUGAR DE ALFACE, NABO E BREDO
SÓ NASCEU CARRAPICHO NO CANTEIRO
A SAUDADE INDA MANDA UM MENSAGEIRO
AVISAR SUA DOR VAI SER MAIOR
SE A SAUDADE MATASSE ERA MELHOR
QUE FICAR FUSTIGANDO O TEMPO INTEIRO.

SE A CANETA DE OURO NÃO TIVESSE
ME TRAZIDO A BENDITA ABOLIÇÃO
EU IRIA VOLTAR AO CASARÃO
DA SENZALA QUE ELA ESTIVESSE
NÃO LIGAVA SE O FEITOR ME DESSE
CHICOTADAS ATÉ FICAR DOENTE
LIMPAR CANA COM FOME NO SOL QUENTE
BEBER ÁGUA SÓ UMA VEZ POR DIA
SER ESCRAVO É RUIM MAIS EU SERIA
PRA VIVER PERTO DELA NOVAMENTE.

É NOTÁVEL QUE O ERRO ACONTECEU
ENTRE NÓS ATÉ HOJE TEM SEQUELA
QUANDO EU APONTAVA UM ERRO DELA
ELA LOGO APONTAVA UM ERRO MEU
QUANDO O VENTO DO DESAMOR BATEU
A AGULHA DO BEM SAIU DO PRUMO
QUE O ERRO É SÓ MEU EU NÃO ASSUMO
E QUEM TEMER A RAZÃO VAI CONDENADO
ELA DIZ A VOCÊS QUE EU SOU CULPADO
DA JANGADA DO AMOR PERDER O RUMO.

MEU VIZINHO PARE UM POUCO POR FAVOR
VEJA SE ME ARREMEÇAS DESSE ESCOMBRO
DEIXE QUE EU ME ESCORE NO SEU OMBRO
QUE EU ESTOU PRA MORRER DE UM MAL DE AMOR
A SAUDADE ME CAUSA GRANDE DOR
A PAIXÃO TEM TIRADO A MINHA PAZ
DEI-ME A MÃO SEJA FORTE OLHE PRA TRÁS
NÃO ME DEIXE MORRER NESSE BURACO
SE CHORAR FOR FRAQUESA EU SOU UM FRACO
SE AMAR FOR PECADO EU TENHO DEMAIS.

FUI NA CASA DA SORTE E NÃO ENTREI
TIVE O PÃO DO AMOR, MAS NÃO COMI
TIVE A TAÇA DO BEM, MAS NÃO BEBI
TIVE A REDE DA PAZ, MAS NÃO DEITEI
TIVE A FLOR DO AFAGO E NÃO BEIJEI
BEM QUERER SE NEGOU ME DAR A MÃO
PROMETI SE CASAR COM A EMOÇÃO
E QUANDO FUI PRA IGREJA NÃO DEU CERTO
CORAÇÃO DE POETA É COFRE ABERTO
PRA GUARDAR AMARGURA E SOLIDÃO.

BULE-BULE.

Nenhum comentário:

Postar um comentário