quarta-feira, 20 de novembro de 2013

COISAS DA VIDA .

Nossas veredas são cheias
De curvas e embaraços
Pedras, espinhos e areias
Me ensinam firmar meus passos.

São sonhos apenas sonhos,
E quem me impede sonhá-los?
E com esforços medonhos
Desejo concretizá-los.

Minha luta começou
Só não sei quando termina
O que ninguém me ensinou
Por certo a vida me ensina.

No trabalho ou na escola
Igreja, festa ou cinema,
A vida é cheia de versos
Que até parece um poema.

Versos que falam de amor
Saudade angustia ou lamento
Que o cotidiano é cheio
De encontro e sentimento.

Cheio de beijos e abraços
De desejos e carícias
De lutas, risos e prantos
De fofocas e notícias.

De dores e desenganos
De olhares e beleza
De pensamentos e planos
Arrogância e gentileza.

Cheio de arrependimento
Certezas e decisões
De duvidas e nostalgias
E também imperfeições.

Cheio de ódio e perdão
E injustiça na lei,
Que o cotidiano é cheio
Dessas coisas que eu falei.
 
RAFAEL NETO

Nenhum comentário:

Postar um comentário