segunda-feira, 12 de agosto de 2013

Versos Diversos

Mocinha de Passira
Quem vem de raça de puta
não fala de rapariga
sua mãe é leviana
sua avó é quenga antiga
a sua filha ganha a feira
vendendo o pé da barriga
*
Amor é vinho servido
Em alva taça pequena
Quem bebe pouco quer mais
Quem bebe mais se envenena
Quem se envenena de amor
Morrendo Deus não condena.
*
A vida se inicia
Sob o ventre maternal
O filho se liga à mãe
No cordão umbilical
Nasce, cresce, vive e ama
Depois a morte lhe chama
Para a campa sepulcral.
 
Manoel Filó
Cantador pra enfrentar Manoel Filó
É preciso comer besouro assado
Dar pancadas com o gume do machado
Num angico que tem um sanharó
Se enrolar com uma cobra de cipó
Dar um chute num cão com hidrofobia
Mastigar na cabeça de uma jia
Se subir num coqueiro catolé
Se montar em Inácio Jacaré
E viajar três semanas pra Bahia.
 
Louro Branco
O trovão estronda andando
Pelo firmamento infindo,
Céu de nuvens se cobrindo
Cascatas cantarolando,
O pirilampo voando
Em noites de escuridão,
Só parece um avião
Com a sinaleira acesa;
Tudo que há de beleza
Deus colocou no sertão.
 
Diniz Vitorino
E as abelhas pequenas, sempre mansas
Com as asas peludas e ronceiras
Vão em busca das pétalas das roseiras
Que se deitam no colo das ervanças
Com ferrões aguçados como lanças
Pelo cálix das flores bebem essência
E fazem mel que os mestres da Ciência
Com os séculos de estudo não fabricam
Porque livros da Terra não publicam
Os segredos reais da Providência.
 
José Lucas de Barros
A lua, barco risonho,
No seu posto ingênuo e belo,
Era o mimoso castelo
Da poesia e do sonho,
Um astronauta medonho
Lá chegou bastante cedo,
E, como no seu degredo
Esperava um trovador,
Ao ver um explorador
A lua tremeu de medo.
 
João Paraibano
O que mais me admira
É ver o sapo inocente
Que gosta de lama fria
Mas detesta a terra quente
Vendo da cobra o pescoço
Pinota dentro do poço
Pra se livrar da serpente.
 
Manoel Xudu
O homem que bem pensar
Não tira a vida de um grilo
A mata fica calada
O bosque fica intranqüilo
A lua fica chorosa
Por não poder mais ouvi-lo
 
Mariana Teles
O levantar da cabeça
É sempre a melhor saída
Passar por cima dos baques,
Molhar com pranto a ferida,
Sem cansar, nem pedir pausa,
Na queda se enxerga a causa
Dos recomeços da vida!
 
João Paraibano
Faço da minha esperança
Arma pra sobreviver
Até desengano eu planto
Pensando que vai nascer
E rego com as próprias lágrimas
Pra ilusão não morrer.
 
Mariana Teles
Toca a brisa da noite no portão
O cabelo se assanha com o vento
O balanço da rede em movimento
E um rádio tocando uma canção
A saudade arranhando um coração
E a duvida de um sempre, ou nunca mais
Uma lágrima caindo e o vento faz
Se espalhar pela face entristecida
Eu na rua buscando achar saída
Pra tristeza que a tua falta trás.
 
Faço um verso, misturo com aguardente
Um cinzeiro com as cinzas do veneno
Numa noite sem lua me enveneno
Por não ter o clarão do céu presente
O espelho espelhando em minha frente
A metade de um todo que foi nosso
Eu procuro não ver, mas tem um troço
Pra abrir os meus olhos quando fecho
Sem ter sono, inquieta me remexo
Que dormir sem você ,sei que não posso.
 
Vem o vento, tocar-me bem mais forte
O relógio passando sem medida
Ao meu lado, um copo de bebida
Refletindo o futuro : que é a morte …
Nele afogo o desgosto, já que a sorte
Resolveu repartir nossa união
Te guiando pra outra direção
E deixando meus olhos sem os teus…
De lembrança ,restou o teu adeus
E a saudade entupindo o coração.
* * *
João Lourenço
Eu já passei tanta coisa
Que na vida nem pensava
Pra minha felicidade
A mulher que eu procurava
Deus teve pena de mim
Mostrou aonde ela estava
* * *
Fenelon Dantas
O rádio é para se ouvir
E todo mundo entender
O telefone é melhor
Para a gente ouvir sem ver
No telefone eu namoro
Sem minha mulher saber.
 
Dimas Batista
Na vida material
cumpriu sagrado destino :
o Filho de Deus, divino,
nos deu gloria espiritual.
Deu o bem, tirou o mal,
livrando-nos da má sorte.
Padeceu suplicio forte,
como o maior dos heróis.
Morreu pra dar vida a nós :
A vida venceu a morte.
 
 

Um comentário:

  1. (POETA GILSON MELO: COORDENADOR E APRESENTADOR DO PROGRAMA"VIOLAS NORDESTINAS" DE 2ª A 5ª DAS 17:30 AS 18:00 hs, PELA RÁDIO COMUNITÁRIA TABIRA FM 87,9 )
    www.tabirafm.com.br
    SONETO:

    Valorize bem a vida
    Que o tempo é passageiro,
    Por mais que seja comprida
    Faz a vida um paradeiro.

    E se a vida for vivida
    Só pensando no dinheiro?
    Depois que a morte convida
    Fica somente o letreiro.

    O nome exposto na cruz,
    A matéria vira pus
    Dentro da cova lacrada.

    Quem morrer sendo covarde
    Vai descobrir muito tarde
    Que a vida não valeu nada.

    ______________________________

    Se não for valorizada
    A vida não faz sentido
    É como estrela apagada
    Vira um produto vencido

    Se alguém cair na estrada
    Levante quem tá caído
    Na pele passe pomada
    Se o corpo tiver ferido

    A quem tem fome der pão
    Perdoei o erro do irmão
    Não seja dele um rival

    Cada gesto abençoado
    Aguarda ser pontuado
    No julgamento final.

    ______________________________
    (Gilson Melo) http://poetagilsonmelo.blogspot.com.br/
    ______________________________
    Mensagem pela passagem de ano:

    Soneto:

    Que o espírito Santo habite
    Nos lares de cada irmão
    Que o Natal faça convite
    Pra grande reflexão.

    Que a paz vencendo grite
    Bote Deus no coração
    Que o ódio sem limite
    Perca a sua atuação.

    Nesta virada do ano
    Que der certo cada plano
    Com cristo lhe dando aprovo.

    Seguindo o Santo evangelho
    Dando adeus ao ano velho
    Pra viver o ano novo!

    (Gilson Melo) 28/12/2012.

    ResponderExcluir