segunda-feira, 23 de dezembro de 2013

Quatro Estações

Vivo como andorinha solitária;
Insistindo em querer fazer verão;
Mas a minha insistência voluntária;
Me fez ver que o esforço foi em vão.

Eu não posso mudar a estação;
Meu INVERNO parece ressequido;
Meu OUTONO soprou sem direção;
E meu VERÃO sem você está perdido.

Seu aroma de sândalo me conforta;
E eu estou como a PRIMAVERA morta;
Precisando sentir tua loção.

És a chuva que vem tirar meu sono;

És o vento que sopra em meu outono;
E és o sol que aquece o meu verão.

RAFAEL NETO 23.12.2013

Nenhum comentário:

Postar um comentário